Ei-lo

23.1.13

O dia do regresso. Desta vez comprei flores e tenho um vestido novo. É claro que vou passar as próximas horas a arrumar, mas eu gosto de começar as coisas ao contrário, começar a casa pelo telhado, enfeitar antes de arrumar, escrever o título antes do texto, começar a comer o corneto pela pontinha do cone, essas coisas.
Ajuda estar um belo dia de sol, pelo que poderei abrir todas as portas e janelas que houver para abrir. Também me aconteceu uma coisa curiosa no caminho de regresso a casa: uma cadela (tipo buldogue) decidiu virar-se a mim a ladrar feita louca. A cadela chamava-se Timor.

10 comentários:

  1. mas isso e assim co estas a dizer, ou tem algum significado acrescido!

    ResponderEliminar
  2. isso da cadela chamar-se Timor e ladrar-me aconteceu assim como estou a dizer.

    ResponderEliminar
  3. Não foi preciso. Tirei-o há uns dias :)

    ResponderEliminar
  4. Há coisas que falas aqui que acho naturais, também as faço. Escrevo sempre 1º o título.
    Não me digas que também vês revistas ao contrário :)
    quer dizer, da última página para a 1ª?
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, evidentemente. Tinha-me esquecido dessa.

      Eliminar
  5. Disse uma vez um grande sábio: "Se um dia Timor ladrar à Calita, Timor e Calita terão vinte anos seguidinhos de bonança".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu conheces sábios, muito sábios, deixa-me que te diga :)

      Eliminar
  6. Tenho cá para mim que ainda vais ter que levar a cadela contigo e com a família aumentada para Timor. É um sinal dos deuses, só pode...

    ResponderEliminar