Casa do Moleiro

11.2.19
Casa do Moleiro

Uma casa de pedra que nos abraça




Decidimos ir ver onde nasce o rio Tua, que é uma razão como outra qualquer para escolher o destino de um fim-de-semana, e acabámos por optar dormir na Casa do Moleiro.  A localização da casa pareceu-nos bem e as fotos convenceram-nos.
Nisto de escolher sítios para passar fins-de-semana andamos todos ao mesmo. Queremos paisagens bucólicas, passarinhos a cantar, rebanhos a pastar e conforto na hora de jantar e de dormir. Bom, pelo menos eu quero, às vezes. E se o jantar meter alheiras e posta à mirandesa, tanto melhor. Mas estou a desviar-me do assunto.
Quando chegámos à Casa do Moleiro fomos surpreendidos. A casa era muito melhor ao vivo do que nas fotos e a localização era deveras impressionante.  Quer dizer, neste caso a localização é a casa e provavelmente é isso que a torna tão especial.
É como se ela nascesse das rochas na encosta do monte. Aliás, uma das paredes da casa é precisamente uma majestosa rocha de xisto, por onde escorre água, que sai por um canal quase invisível.
O tampo da mesa de centro da sala está forrado com as fotografias da reconstrução  e isso demonstra bem o que significou para o Sr. Henrique, o proprietário e arquitecto da casa, todo o processo. Falo nisso porque é muito evidente a dedicação que esteve aqui envolvida. É como se aquelas paredes (o que faltava delas) erguidas com pedras e terra apanhadas ali na serra nos devolvessem essa entrega. Como se nos quisessem abraçar. Sobretudo aquela parede-rocha que parece entrar pela casa e com ela a Natureza. Se há casas com sentimentos esta é defintivamente uma delas.
Era precisamente sobre isso que conversávamos no alpendre, enquanto as crianças corriam em direcção ao Rabaçal, um dos rios que forma o Tua a alguns metros do sítio onde estávamos, e na tentativa de desmistificar as sensações concluímos que se aquela terra e aquelas rochas fazem tão bem ao vinho e ao azeite, não há por que não fazerem bem às pessoas.
Uma nota final: não há wifi e pode ser difícil conseguir rede de algumas operadoras.

Localização
A Casa do Moleiro fica na aldeia de Chelas, a cinco quilómetros do centro de Mirandela.
Morada: Rua da Salgueira, 5370-070 Mirandela
Tel.: 918 286 893
Web: http://parque.valetua.pt/accommodation/casa-do-moleiro-casa-de-campo/
A casa tem dois quartos. Um de casal no piso de baixo e outro com duas camas de solteiro no mezzanine. Preço: 80€.


(Este artigo faz parte da série de Brautigans. Depois de ler sobre a Biblioteca Brautigan, no ‘’Bartleby & Companhia’’ de Vila-Matas, decidi ter um sítio para os meus artigos abortados, isto é, os textos jornalísticos que não chegam a sê-lo, porque não são publicados.)





Sem comentários:

Publicar um comentário