O peso das coisas

13.11.14
Eu e o Jaime não trocamos prendas de Natal há alguns anos. Bem, não podem ser assim tantos, porque só estamos juntos há seis. Seja como for, a certa altura pareceu-nos descabido e decidimos não comprar nada um para o outro. No primeiro ano em que o decidimos comprámos na mesma, obviamente, mas depois passámos a oferecer um ao outro coisas simbólicas: um cachecol feito por mim; uma lista de intenções; um guia de Budapeste...
Gosto muito mais assim. Faz muito mais sentido assim. Por isso, a sério que não percebo, porque é que este ano me apetece tanto receber um par de botas, ou um telemóvel novo, daqueles que dá para tirar fotografias, ou um computador.
E não, isto não é uma wishlist. 

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Mas as coisas que dão jeito não são prendas.

      Eliminar
  2. faz uma wish list e entrega...just in case!

    ResponderEliminar
  3. Por causa disto: "Odeio ser bipolar. É muito bom". :-)

    ResponderEliminar