Euforia

4.1.12
Não sei, estou em crer que atravesso uma fase ou  um bocadinho depressiva, ou um bocadinho escatológica. A primeira não seria novidade, mas é um aborrecimento, porque eu não tenho o QI da Ana Cássia Rebelo. A segunda pode ser mais interessante - e eu chamo-lhe escatológica porque parece que ando a escarrar verdades para os passeios e depois a aninhar-me sobre os escarros para os ver de perto -, mas não sei, por enquanto, para que serve.
O do egoísmo é o que menos me preocupa, porque a bem dizer foi o que me salvou de muitas coisas que eu considero más. Já o escarro se calhar só sirvo para isto anda-me a dar cabo dos nervos, porque quer dizer, eu, e mais 10 biliões de pessoas, nascemos para grandes feitos.
Mas, pronto, quero lá saber que passe os dias a partir o cimento que preparo cuidadosamente, com a dose certa de areia e água, e que despejo em cima dos pés até chegar aos tornozelos. O que me chateia a sério é não estar eufórica com o fim-de-semana que vou passar a Londres, sozinha, daqui a três semanas.

4 comentários:

  1. Não ha-de ser grave, no ano passado fomos a Nova Iorque e eu blassezissima, que toda a gente vai, que ja conheço aquilo tudo das séries, que é tudo uma cambada de histéricos e fashionistas sem passado, que não ha paciência. Ja passou um ano e ainda agora suspiro de cada vez que vou à casa-de-banho (temos o mapa de NY colado à porta) - as melhores férias da minha vida, o que é que eu estou a dizer ? Muito provavelmente a melhor parte da minha vida. Agora ando a preparar uma viagem à Argentina, nem imaginas o tédio.

    ResponderEliminar
  2. É caso para dizer Dá Deus nozes... Diverte-te!

    ResponderEliminar